Arquivo diário: julho 24, 2008

O Arco da Promessa

Gênesis 9:9 Eis que estabeleço a minha aliança convosco, e com a vossa descendência,
Gênesis 9:10 e com todos os seres viventes que estão convosco: tanto as aves, os animais domésticos e os animais selváticos que saíram da arca como todos os animais da terra.
Gênesis 9:11 Estabeleço a minha aliança convosco: não será mais destruída toda carne por águas de dilúvio, nem mais haverá dilúvio para destruir a terra.
Gênesis 9:12 Disse Deus: Este é o sinal da minha aliança que faço entre mim e vós e entre todos os seres viventes que estão convosco, para perpétuas gerações:
Gênesis 9:13 porei nas nuvens o meu arco; será por sinal da aliança entre mim e a terra.
Gênesis 9:14 Sucederá que, quando eu trouxer nuvens sobre a terra, e nelas aparecer o arco,
Gênesis 9:15 então, me lembrarei da minha aliança, firmada entre mim e vós e todos os seres viventes de toda carne; e as águas não mais se tornarão em dilúvio para destruir toda carne.
Gênesis 9:16 O arco estará nas nuvens; vê-lo-ei e me lembrarei da aliança eterna entre Deus e todos os seres viventes de toda carne que há sobre a terra.
Gênesis 9:17 Disse Deus a Noé: Este é o sinal da aliança estabelecida entre mim e toda carne sobre a terra.

Anúncios

Noé sua família e os animais fora da Arca

Gênesis 9:9 Eis que estabeleço a minha aliança convosco, e com a vossa descendência,
Gênesis 9:10 e com todos os seres viventes que estão convosco: tanto as aves, os animais domésticos e os animais selváticos que saíram da arca como todos os animais da terra.

A Comitiva de Noé saindo da arca

Gênesis 9:9 Eis que estabeleço a minha aliança convosco, e com a vossa descendência,
Gênesis 9:10 e com todos os seres viventes que estão convosco: tanto as aves, os animais domésticos e os animais selváticos que saíram da arca como todos os animais da terra.

Arco da Aliança

Gênesis 9:9 Eis que estabeleço a minha aliança convosco, e com a vossa descendência,
Gênesis 9:10 e com todos os seres viventes que estão convosco: tanto as aves, os animais domésticos e os animais selváticos que saíram da arca como todos os animais da terra.
Gênesis 9:11 Estabeleço a minha aliança convosco: não será mais destruída toda carne por águas de dilúvio, nem mais haverá dilúvio para destruir a terra.
Gênesis 9:12 Disse Deus: Este é o sinal da minha aliança que faço entre mim e vós e entre todos os seres viventes que estão convosco, para perpétuas gerações:
Gênesis 9:13 porei nas nuvens o meu arco; será por sinal da aliança entre mim e a terra.
Gênesis 9:14 Sucederá que, quando eu trouxer nuvens sobre a terra, e nelas aparecer o arco,
Gênesis 9:15 então, me lembrarei da minha aliança, firmada entre mim e vós e todos os seres viventes de toda carne; e as águas não mais se tornarão em dilúvio para destruir toda carne.
Gênesis 9:16 O arco estará nas nuvens; vê-lo-ei e me lembrarei da aliança eterna entre Deus e todos os seres viventes de toda carne que há sobre a terra.
Gênesis 9:17 Disse Deus a Noé: Este é o sinal da aliança estabelecida entre mim e toda carne sobre a terra.

Noé separando os animais para entrarem na arca

Gênesis 6:19 De tudo o que vive, de toda carne, dois de cada espécie, macho e fêmea, farás entrar na arca, para os conservares vivos contigo.
Gênesis 6:20 Das aves segundo as suas espécies, do gado segundo as suas espécies, de todo réptil da terra segundo as suas espécies, dois de cada espécie virão a ti, para os conservares em vida.
Gênesis 6:21 Leva contigo de tudo o que se come, ajunta-o contigo; ser-te-á para alimento, a ti e a eles.
Gênesis 6:22 Assim fez Noé, consoante a tudo o que Deus lhe ordenara.
Gênesis 7:1 Disse o SENHOR a Noé: Entra na arca, tu e toda a tua casa, porque reconheço que tens sido justo diante de mim no meio desta geração.
Gênesis 7:2 De todo animal limpo levarás contigo sete pares: o macho e sua fêmea; mas dos animais imundos, um par: o macho e sua fêmea.
Gênesis 7:3 Também das aves dos céus, sete pares: macho e fêmea; para se conservar a semente sobre a face da terra.
Gênesis 7:4 Porque, daqui a sete dias, farei chover sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites; e da superfície da terra exterminarei todos os seres que fiz.
Gênesis 7:5 E tudo fez Noé, segundo o SENHOR lhe ordenara.

Jesus Perante Pilatos

Mateus 27:11 Jesus estava em pé ante o governador; e este o interrogou, dizendo: És tu o rei dos judeus? Respondeu-lhe Jesus: Tu o dizes.
Mateus 27:12 E, sendo acusado pelos principais sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu.
Mateus 27:13 Então, lhe perguntou Pilatos: Não ouves quantas acusações te fazem?
Mateus 27:14 Jesus não respondeu nem uma palavra, vindo com isto a admirar-se grandemente o governador.
Mateus 27:15 Ora, por ocasião da festa, costumava o governador soltar ao povo um dos presos, conforme eles quisessem.
Mateus 27:16 Naquela ocasião, tinham eles um preso muito conhecido, chamado Barrabás.
Mateus 27:17 Estando, pois, o povo reunido, perguntou-lhes Pilatos: A quem quereis que eu vos solte, a Barrabás ou a Jesus, chamado Cristo?
Mateus 27:18 Porque sabia que, por inveja, o tinham entregado.
Mateus 27:19 E, estando ele no tribunal, sua mulher mandou dizer-lhe: Não te envolvas com esse justo; porque hoje, em sonho, muito sofri por seu respeito.
Mateus 27:20 Mas os principais sacerdotes e os anciãos persuadiram o povo a que pedisse Barrabás e fizesse morrer Jesus.
Mateus 27:21 De novo, perguntou-lhes o governador: Qual dos dois quereis que eu vos solte? Responderam eles: Barrabás!
Mateus 27:22 Replicou-lhes Pilatos: Que farei, então, de Jesus, chamado Cristo? Seja crucificado! Responderam todos.
Mateus 27:23 Que mal fez ele? Perguntou Pilatos. Porém cada vez clamavam mais: Seja crucificado!
Mateus 27:24 Vendo Pilatos que nada conseguia, antes, pelo contrário, aumentava o tumulto, mandando vir água, lavou as mãos perante o povo, dizendo: Estou inocente do sangue deste [justo]; fique o caso convosco!
Mateus 27:25 E o povo todo respondeu: Caia sobre nós o seu sangue e sobre nossos filhos!
Mateus 27:26 Então, Pilatos lhes soltou Barrabás; e, após haver açoitado a Jesus, entregou-o para ser crucificado.

Duas Crianças conversando com Jesus

Mateus 19:14 jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus.

Em Memória de mim

Lucas 22:19 E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é o meu corpo oferecido por vós; fazei isto em memória de mim.

Eu sou o caminho, a verdade e a vida

João 14:6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o Caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.

Entrada Triunfal em Jerusalém

Mateus 21:1 Quando se aproximaram de Jerusalém e chegaram a Betfagé, ao monte das Oliveiras, enviou Jesus dois discípulos, dizendo-lhes:
Mateus 21:2 Ide à aldeia que aí está diante de vós e logo achareis presa uma jumenta e, com ela, um jumentinho. Desprendei-a e trazei-mos.
Mateus 21:3 E, se alguém vos disser alguma coisa, respondei-lhe que o Senhor precisa deles. E logo os enviará.
Mateus 21:4 Ora, isto aconteceu para se cumprir o que foi dito por intermédio do profeta:
Mateus 21:5 Dizei à filha de Sião: Eis aí te vem o teu Rei, humilde, montado em jumento, num jumentinho, cria de animal de carga.
Mateus 21:6 Indo os discípulos e tendo feito como Jesus lhes ordenara,
Mateus 21:7 trouxeram a jumenta e o jumentinho. Então, puseram em cima deles as suas vestes, e sobre elas Jesus montou.
Mateus 21:8 E a maior parte da multidão estendeu as suas vestes pelo caminho, e outros cortavam ramos de árvores, espalhando-os pela estrada.
Mateus 21:9 E as multidões, tanto as que o precediam como as que o seguiam, clamavam: Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas maiores alturas!
Mateus 21:10 E, entrando ele em Jerusalém, toda a cidade se alvoroçou, e perguntavam: Quem é este?

Um passeio com Jesus

Mateus 19:14 jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus.

Maria Madalena aos pés de Jesus

Lucas 7:40 Dirigiu-se Jesus ao fariseu e lhe disse: Simão, uma coisa tenho a dizer-te. Ele respondeu: Dize-a, Mestre.
Lucas 7:41 Certo credor tinha dois devedores: um lhe devia quinhentos denários, e o outro, cinqüenta.
Lucas 7:42 Não tendo nenhum dos dois com que pagar, perdoou-lhes a ambos. Qual deles, portanto, o amará mais?
Lucas 7:43 Respondeu-lhe Simão: Suponho que aquele a quem mais perdoou. Replicou-lhe: Julgaste bem.
Lucas 7:44 E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; esta, porém, regou os meus pés com lágrimas e os enxugou com os seus cabelos.
Lucas 7:45 Não me deste ósculo; ela, entretanto, desde que entrei não cessa de me beijar os pés.
Lucas 7:46 Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta, com bálsamo, ungiu os meus pés.
Lucas 7:47 Por isso, te digo: perdoados lhe são os seus muitos pecados, porque ela muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama.
Lucas 7:48 Então, disse à mulher: Perdoados são os teus pecados.

Jesus orando no Getsêmani

Marcos 14:32 Então, foram a um lugar chamado Getsêmani; ali chegados, disse Jesus a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou orar.

Seu Maravilhoso Amor

“Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou Seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio d’Ele vivamos. Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou a nós, e enviou Seu Filho como propiciação pelos nossos pecados.” (I João 4:9-10)

O coração de Deus anseia por Seus filhos terrestres com amor mais forte que a morte. Entregando Seu Filho, nesse único Dom derramou sobre nós todo o Céu. A vida, morte e intercessão do Salvador, o ministério dos anjos, o pleitear do Espírito, o Pai operando acima de tudo e por tudo, o interesse incessante dos seres celestiais – tudo se empenha em favor da redenção do homem.

Oh! consideremos o maravilhoso sacrifício que foi feito por nós! Procuremos avaliar o esforço e energia que o Céu dedica para reivindicar os perdidos e reconduzi-los ao lar paterno. Motivos mais fortes e instrumentos mais poderosos não poderiam jamais ser postos em operação; as excelentes recompensas de fazer o bem, a alegria do Céu, a sociedade dos anjos, a comunhão e o amor de Deus e Seu Filho, o enobrecimento e dilatação de todas as nossas faculdades através dos séculos da eternidade – acaso não são, estes, poderosos incentivos e encorajamentos para nos impelir a consagrar ao nosso Criador e Redentor os mais amantes serviços do coração?

Não deveríamos considerar a misericórdia divina? Que mais poderia Deus fazer? Relacionemo-nos, pois, devidamente com Aquele que nos amou com maravilhoso amor. Prevaleçamo-nos dos meios que nos foram providos, para sermos transformados à Sua semelhança e restaurados à comunhão com os anjos ministradores, à harmonia e comunhão com o Pai e o Filho.

Caminho a Cristo, págs. 21-22.