Arquivos do Blog

A Parábola das Dez Virgens (4)

Leia o resto deste post

Abrirei os lábios em parábolas

Salmos 78:2 Abrirei os lábios em parábolas e publicarei enigmas dos tempos antigos.

A Parábola das 10 Virgens (3)

Parable%20of%20Wise%20Foolish%20Virgins

Mateus 25:1: “Então, o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram a encontrar-se com o noivo.”

25:2: “Cinco dentre elas eram néscias, e cinco, prudentes.”

25:3 “As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo;”

25:4: “no entanto, as prudentes, além das lâmpadas, levaram azeite nas vasilhas.”

25:5: “E, tardando o noivo, foram todas tomadas de sono e adormeceram.”

25:6: “Mas, à meia-noite, ouviu-se um grito: Eis o noivo! Saí ao seu encontro!”

25:7: “Então, se levantaram todas aquelas virgens e prepararam as suas lâmpadas.”

25:8: “E as néscias disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando.”

25:9: “Mas as prudentes responderam: Não, para que não nos falte a nós e a vós outras! Ide, antes, aos que o vendem e comprai-o.”

25:10: “E, saindo elas para comprar, chegou o noivo, e as que estavam apercebidas entraram com ele para as bodas; e fechou-se a porta.”

25:11: “Mais tarde, chegaram as virgens néscias, clamando: Senhor, senhor, abre-nos a porta!”

25:12: “Mas ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço.”

25:13: “Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora.”

Existem aqueles que conhecem os mandamentos e promessas de Deus, mas não permitem que eles transformem sua vida. Da mesma forma que os ouvintes do solo rochoso da parábola do semeador, aceitaram a verdade com alegria, mas não fizeram dela a força motivadora de sua vida.

Na parábola, as dez virgens saíram ao encontro do esposo. Todas tinham lâmpadas e frascos. Por algum tempo não se notava diferença entre elas. Assim é com a igreja que vive justamente antes da segunda vinda de Cristo. Todos têm conhecimento das Escrituras. Todos ouviram a mensagem da proximidade da volta de Cristo e confiantemente O esperam.

Como na parábola, porém, assim é agora. Existe um tempo de espera; a fé é provada; e quando se ouvir o clamor “Aí vem o Esposo! Saí-Lhe ao encontro!”, muitos não estarão preparados. Não têm óleo em seus vasos nem nas lâmpadas. Estão destituídos do Espírito Santo.

A teoria da verdade, se não estiver acompanhada da presença do Espírito Santo, não é suficiente para santificar o coração. Pode-se estar familiarizado com os mandamentos e promessas da Bíblia, mas se o Espírito de Deus não introduzir a verdade no íntimo, o caráter não será transformado. Sem a iluminação do Espírito, os homens não estarão aptos para distinguir a verdade do erro.

Ouvindo o clamor das cinco moças insensatas, à porta da casa do banquete, aprendemos mais algumas coisas. A primeira é que certos itens não podem ser obtidos no último minuto. O relacionamento com Cristo é um deles. Não podemos esperar estar prontos para Ele sem um preparo feito com antecedência.

Segundo, há coisas que não podemos tomar emprestadas. Assim como as insensatas não podiam tomar óleo emprestado das amigas prudentes, também não podemos tomar emprestado o relacionamento com Deus. Cada um tem que desenvolver o seu.

A Parábola do Filho Pródigo (4)

Lucas 15:11 Continuou: Certo homem tinha dois filhos;
Lucas 15:12 o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres.
Lucas 15:13 Passados não muitos dias, o filho mais moço, ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante e lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente.
Lucas 15:14 Depois de ter consumido tudo, sobreveio àquele país uma grande fome, e ele começou a passar necessidade.
Lucas 15:15 Então, ele foi e se agregou a um dos cidadãos daquela terra, e este o mandou para os seus campos a guardar porcos.
Lucas 15:16 Ali, desejava ele fartar-se das alfarrobas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava nada.
Lucas 15:17 Então, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui morro de fome!
Lucas 15:18 Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti;
Lucas 15:19 já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores.
Lucas 15:20 E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou.
Lucas 15:21 E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.
Lucas 15:22 O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés;
Lucas 15:23 trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos,
Lucas 15:24 porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.
Lucas 15:25 Ora, o filho mais velho estivera no campo; e, quando voltava, ao aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças.
Lucas 15:26 Chamou um dos criados e perguntou-lhe que era aquilo.
Lucas 15:27 E ele informou: Veio teu irmão, e teu pai mandou matar o novilho cevado, porque o recuperou com saúde.
Lucas 15:28 Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo.
Lucas 15:29 Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos;
Lucas 15:30 vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado.
Lucas 15:31 Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu.
Lucas 15:32 Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque esse teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.

A Parábola das Dez Virgens (2)

Mateus 25:1 Então, o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram a encontrar-se com o noivo.
Mateus 25:2 Cinco dentre elas eram néscias, e cinco, prudentes.
Mateus 25:3 As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo;
Mateus 25:4 no entanto, as prudentes, além das lâmpadas, levaram azeite nas vasilhas.
Mateus 25:5 E, tardando o noivo, foram todas tomadas de sono e adormeceram.
Mateus 25:6 Mas, à meia-noite, ouviu-se um grito: Eis o noivo! Saí ao seu encontro!
Mateus 25:7 Então, se levantaram todas aquelas virgens e prepararam as suas lâmpadas.
Mateus 25:8 E as néscias disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando.
Mateus 25:9 Mas as prudentes responderam: Não, para que não nos falte a nós e a vós outras! Ide, antes, aos que o vendem e comprai-o.
Mateus 25:10 E, saindo elas para comprar, chegou o noivo, e as que estavam apercebidas entraram com ele para as bodas; e fechou-se a porta.
Mateus 25:11 Mais tarde, chegaram as virgens néscias, clamando: Senhor, senhor, abre-nos a porta!
Mateus 25:12 Mas ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço.
Mateus 25:13 Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora.

A Parábola do Semeador

Mateus 13:1 Naquele mesmo dia, saindo Jesus de casa, assentou-se à beira-mar;
Mateus 13:2 e grandes multidões se reuniram perto dele, de modo que entrou num barco e se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia.
Mateus 13:3 E de muitas coisas lhes falou por parábolas e dizia: Eis que o semeador saiu a semear.
Mateus 13:4 E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e, vindo as aves, a comeram.
Mateus 13:5 Outra parte caiu em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra.
Mateus 13:6 Saindo, porém, o sol, a queimou; e, porque não tinha raiz, secou-se.
Mateus 13:7 Outra caiu entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram.
Mateus 13:8 Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto: a cem, a sessenta e a trinta por um.
Mateus 13:9 Quem tem ouvidos [para ouvir], ouça.
Mateus 13:10 Então, se aproximaram os discípulos e lhe perguntaram: Por que lhes falas por parábolas?
Mateus 13:11 Ao que respondeu: Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido.
Mateus 13:12 Pois ao que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas, ao que não tem, até o que tem lhe será tirado.
Mateus 13:13 Por isso, lhes falo por parábolas; porque, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem, nem entendem.
Mateus 13:14 De sorte que neles se cumpre a profecia de Isaías: Ouvireis com os ouvidos e de nenhum modo entendereis; vereis com os olhos e de nenhum modo percebereis.
Mateus 13:15 Porque o coração deste povo está endurecido, de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam e sejam por mim curados.
Mateus 13:16 Bem-aventurados, porém, os vossos olhos, porque vêem; e os vossos ouvidos, porque ouvem.
Mateus 13:17 Pois em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes e não viram; e ouvir o que ouvis e não ouviram.
Mateus 13:18 Atendei vós, pois, à parábola do semeador.
Mateus 13:19 A todos os que ouvem a palavra do reino e não a compreendem, vem o maligno e arrebata o que lhes foi semeado no coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho.
Mateus 13:20 O que foi semeado em solo rochoso, esse é o que ouve a palavra e a recebe logo, com alegria;
Mateus 13:21 mas não tem raiz em si mesmo, sendo, antes, de pouca duração; em lhe chegando a angústia ou a perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza.
Mateus 13:22 O que foi semeado entre os espinhos é o que ouve a palavra, porém os cuidados do mundo e a fascinação das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera.
Mateus 13:23 Mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve a palavra e a compreende; este frutifica e produz a cem, a sessenta e a trinta por um.

A Parábola das Dez Virgens (1)

Mateus 25:1 Então, o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram a encontrar-se com o noivo.
Mateus 25:2 Cinco dentre elas eram néscias, e cinco, prudentes.
Mateus 25:3 As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo;
Mateus 25:4 no entanto, as prudentes, além das lâmpadas, levaram azeite nas vasilhas.
Mateus 25:5 E, tardando o noivo, foram todas tomadas de sono e adormeceram.
Mateus 25:6 Mas, à meia-noite, ouviu-se um grito: Eis o noivo! Saí ao seu encontro!
Mateus 25:7 Então, se levantaram todas aquelas virgens e prepararam as suas lâmpadas.
Mateus 25:8 E as néscias disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando.
Mateus 25:9 Mas as prudentes responderam: Não, para que não nos falte a nós e a vós outras! Ide, antes, aos que o vendem e comprai-o.
Mateus 25:10 E, saindo elas para comprar, chegou o noivo, e as que estavam apercebidas entraram com ele para as bodas; e fechou-se a porta.
Mateus 25:11 Mais tarde, chegaram as virgens néscias, clamando: Senhor, senhor, abre-nos a porta!
Mateus 25:12 Mas ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço.
Mateus 25:13 Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora.

A Parábola do Bom Samaritano

Lucas 10:25 E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus à prova e disse-lhe: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
Lucas 10:26 Então, Jesus lhe perguntou: Que está escrito na Lei? Como interpretas?
Lucas 10:27 A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Lucas 10:28 Então, Jesus lhe disse: Respondeste corretamente; faze isto e viverás.
Lucas 10:29 Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: Quem é o meu próximo?
Lucas 10:30 Jesus prosseguiu, dizendo: Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e veio a cair em mãos de salteadores, os quais, depois de tudo lhe roubarem e lhe causarem muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semimorto.
Lucas 10:31 Casualmente, descia um sacerdote por aquele mesmo caminho e, vendo-o, passou de largo.
Lucas 10:32 Semelhantemente, um levita descia por aquele lugar e, vendo-o, também passou de largo.
Lucas 10:33 Certo samaritano, que seguia o seu caminho, passou-lhe perto e, vendo-o, compadeceu-se dele.
Lucas 10:34 E, chegando-se, pensou-lhe os ferimentos, aplicando-lhes óleo e vinho; e, colocando-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e tratou dele.
Lucas 10:35 No dia seguinte, tirou dois denários e os entregou ao hospedeiro, dizendo: Cuida deste homem, e, se alguma coisa gastares a mais, eu to indenizarei quando voltar.
Lucas 10:36 Qual destes três te parece ter sido o próximo do homem que caiu nas mãos dos salteadores?
Lucas 10:37 Respondeu-lhe o intérprete da Lei: O que usou de misericórdia para com ele. Então, lhe disse: Vai e procede tu de igual modo.

A Parábola dos Talentos

Mateus 25:14 Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens.
Mateus 25:15 A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu.
Mateus 25:16 O que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco.
Mateus 25:17 Do mesmo modo, o que recebera dois ganhou outros dois.
Mateus 25:18 Mas o que recebera um, saindo, abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor.
Mateus 25:19 Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles.
Mateus 25:20 Então, aproximando-se o que recebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei.
Mateus 25:21 Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mateus 25:22 E, aproximando-se também o que recebera dois talentos, disse: Senhor, dois talentos me confiaste; aqui tens outros dois que ganhei.
Mateus 25:23 Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mateus 25:24 Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste,
Mateus 25:25 receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
Mateus 25:26 Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
Mateus 25:27 Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu.
Mateus 25:28 Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem dez.
Mateus 25:29 Porque a todo o que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas ao que não tem, até o que tem lhe será tirado.
Mateus 25:30 E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes.

A Parábola do Filho Pródigo (3)

Lucas 15:11 Continuou: Certo homem tinha dois filhos;
Lucas 15:12 o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres.
Lucas 15:13 Passados não muitos dias, o filho mais moço, ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante e lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente.
Lucas 15:14 Depois de ter consumido tudo, sobreveio àquele país uma grande fome, e ele começou a passar necessidade.
Lucas 15:15 Então, ele foi e se agregou a um dos cidadãos daquela terra, e este o mandou para os seus campos a guardar porcos.
Lucas 15:16 Ali, desejava ele fartar-se das alfarrobas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava nada.
Lucas 15:17 Então, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui morro de fome!
Lucas 15:18 Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti;
Lucas 15:19 já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores.
Lucas 15:20 E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou.
Lucas 15:21 E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.
Lucas 15:22 O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés;
Lucas 15:23 trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos,
Lucas 15:24 porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.
Lucas 15:25 Ora, o filho mais velho estivera no campo; e, quando voltava, ao aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças.
Lucas 15:26 Chamou um dos criados e perguntou-lhe que era aquilo.
Lucas 15:27 E ele informou: Veio teu irmão, e teu pai mandou matar o novilho cevado, porque o recuperou com saúde.
Lucas 15:28 Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo.
Lucas 15:29 Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos;
Lucas 15:30 vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado.
Lucas 15:31 Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu.
Lucas 15:32 Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque esse teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.

A Parábola do Semeador

Mateus 13:1 Naquele mesmo dia, saindo Jesus de casa, assentou-se à beira-mar;
Mateus 13:2 e grandes multidões se reuniram perto dele, de modo que entrou num barco e se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia.
Mateus 13:3 E de muitas coisas lhes falou por parábolas e dizia: Eis que o semeador saiu a semear.
Mateus 13:4 E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e, vindo as aves, a comeram.
Mateus 13:5 Outra parte caiu em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra.
Mateus 13:6 Saindo, porém, o sol, a queimou; e, porque não tinha raiz, secou-se.
Mateus 13:7 Outra caiu entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram.
Mateus 13:8 Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto: a cem, a sessenta e a trinta por um.
Mateus 13:9 Quem tem ouvidos [para ouvir], ouça.
Mateus 13:10 Então, se aproximaram os discípulos e lhe perguntaram: Por que lhes falas por parábolas?
Mateus 13:11 Ao que respondeu: Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido.
Mateus 13:12 Pois ao que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas, ao que não tem, até o que tem lhe será tirado.
Mateus 13:13 Por isso, lhes falo por parábolas; porque, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem, nem entendem.
Mateus 13:14 De sorte que neles se cumpre a profecia de Isaías: Ouvireis com os ouvidos e de nenhum modo entendereis; vereis com os olhos e de nenhum modo percebereis.
Mateus 13:15 Porque o coração deste povo está endurecido, de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam e sejam por mim curados.
Mateus 13:16 Bem-aventurados, porém, os vossos olhos, porque vêem; e os vossos ouvidos, porque ouvem.
Mateus 13:17 Pois em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes e não viram; e ouvir o que ouvis e não ouviram.
Mateus 13:18 Atendei vós, pois, à parábola do semeador.
Mateus 13:19 A todos os que ouvem a palavra do reino e não a compreendem, vem o maligno e arrebata o que lhes foi semeado no coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho.
Mateus 13:20 O que foi semeado em solo rochoso, esse é o que ouve a palavra e a recebe logo, com alegria;
Mateus 13:21 mas não tem raiz em si mesmo, sendo, antes, de pouca duração; em lhe chegando a angústia ou a perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza.
Mateus 13:22 O que foi semeado entre os espinhos é o que ouve a palavra, porém os cuidados do mundo e a fascinação das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera.
Mateus 13:23 Mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve a palavra e a compreende; este frutifica e produz a cem, a sessenta e a trinta por um.

O Bom Pastor…

Lucas 15:1 Aproximavam-se de Jesus todos os publicanos e pecadores para o ouvir.
Lucas 15:2 E murmuravam os fariseus e os escribas, dizendo: Este recebe pecadores e come com eles.
Lucas 15:3 Então, lhes propôs Jesus esta parábola:
Lucas 15:4 Qual, dentre vós, é o homem que, possuindo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la?
Lucas 15:5 Achando-a, põe-na sobre os ombros, cheio de júbilo.
Lucas 15:6 E, indo para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.
Lucas 15:7 Digo-vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.

O Bom Samaritano


Lucas 10:25 E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus à prova e disse-lhe: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
Lucas 10:26 Então, Jesus lhe perguntou: Que está escrito na Lei? Como interpretas?
Lucas 10:27 A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Lucas 10:28 Então, Jesus lhe disse: Respondeste corretamente; faze isto e viverás.
Lucas 10:29 Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: Quem é o meu próximo?
Lucas 10:30 Jesus prosseguiu, dizendo: Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e veio a cair em mãos de salteadores, os quais, depois de tudo lhe roubarem e lhe causarem muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semimorto.
Lucas 10:31 Casualmente, descia um sacerdote por aquele mesmo caminho e, vendo-o, passou de largo.
Lucas 10:32 Semelhantemente, um levita descia por aquele lugar e, vendo-o, também passou de largo.
Lucas 10:33 Certo samaritano, que seguia o seu caminho, passou-lhe perto e, vendo-o, compadeceu-se dele.
Lucas 10:34 E, chegando-se, pensou-lhe os ferimentos, aplicando-lhes óleo e vinho; e, colocando-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e tratou dele.
Lucas 10:35 No dia seguinte, tirou dois denários e os entregou ao hospedeiro, dizendo: Cuida deste homem, e, se alguma coisa gastares a mais, eu to indenizarei quando voltar.
Lucas 10:36 Qual destes três te parece ter sido o próximo do homem que caiu nas mãos dos salteadores?
Lucas 10:37 Respondeu-lhe o intérprete da Lei: O que usou de misericórdia para com ele. Então, lhe disse: Vai e procede tu de igual modo.

……………………………………………………………………………….

Nota: Na história do Bom Samaritano, os indivíduos não são idendificados pelos nomes, mas caracterizados pelas funções e ações. O homem assaltado é um anônimo: talvez um viajante, um desempregado em busca de trabalho; quem sabe um bóia-fria.

Enfim, é alguém carente, desprotegido, marginalizado, sem amigos, sem dinheiro, sem família – sem ninguém – a sós no mundo, como milhões de outros por aí. Lá está ele: jogado à beira da estrada, caído na sarjeta abandonado.

Entram em cena, então aqueles que tinham a solução do problemas às mãos: Um sacerdote e um levita. Diz a Palavra de Deus: “Casualmente descia um Sacerdote por aquele mesmo caminho.” (V.31)

Você perguntaria: Será que o sacerdote parou para ajudá-lo? Não! A Bíblia fala que numa atitude de completo “desamor” o sacerdote passou de lado, ou seja tentou ignorar aquela situação; procurou não envolver-se nem se incomodar com o pobre miserável.

Quem sabe o sacerdote havia trabalhado todo fim de semana; estava cansado e saudoso do lar. Queria ter o seu merecido repouso e ficar me paz, às sós. E afinal de contas o que tinha acontecido com aquele estranho não era da sua conta.

A história continua: “Semelhantemente um levita descia por aquele mesmo caminho, e vendo-o também passou de largo. (v.32)

O sacerdote nem sequer olhou para o ferido viajante. O levita, quem sabe, preocupado pois poderia ser um parente ou amigo seu, deteve-se por um instante, olhou-o, e como não o reconhecesse, passou de largo.

E lá estava o moribundo, quase a morrer. Será que ninguém se preocuparia com ele? Será que ninguém se importava? Será que ninguém tinha amor para dar?

Neste momento apareceu um estranho, um “inimigo” , ou seja um samaritano, um estrangeiro. Ora, durante cerca de 800 anos os judeus não se davam com os samaritanos, porque em 722, Salmanezer ou Sargão II, reis da Assíria tomara Samaria e substituíram seus habitantes por bailônios e sírios, que trouxeram suas tradições, crenças religiosas contrárias às dos judeus.

Os samaritanos eram inimigos, para os judeus , um foco purulento incrustado no seu território. Eram considerados como cães.

Mas, vejamos: lá estava o moribundo; ele sentiu que alguém parou, desceu da montaria e se aproximou dele. Quem seria? Oh, impossível! Era um samaritano!

E o samaritano compadeceu-se dele, curou-lhe as feridas aplicando óleo e vinho; e colocou-o em cima do seu próprio animal e o levou para uma hospedaria e tratou dele. No dia seguinte tirou dois denários e os entregou ao hospedeiro, dizendo: cuida deste e, se alguma coisa gastares a mais, e to indenizarei quando voltar.

Finalmente alguém viu o drama do homem abandonado; alguém sentiu por ele; alguém se envolveu, alguém ajudou. Por estranho que pareça, quem ajudou era um ser rejeitado, um inimigo, um cão.

Ao Jesus terminar o relato perguntou ao doutor da lei: “Qual deste três parece ter sido o próximo do homem. . .” V.36. O homem respondeu sem titubiar, “Aquele que usou de misericórdia para com ele.” V.37 sua resposta estava correta.

A Párabola do Rico e Lázaro

Lucas 16:19 Ora, havia certo homem rico que se vestia de púrpura e de linho finíssimo e que, todos os dias, se regalava esplendidamente.
Lucas 16:20 Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que jazia à porta daquele;
Lucas 16:21 e desejava alimentar-se das migalhas que caíam da mesa do rico; e até os cães vinham lamber-lhe as úlceras.
Lucas 16:22 Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico e foi sepultado.
Lucas 16:23 No inferno, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio.
Lucas 16:24 Então, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim! E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.
Lucas 16:25 Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu, em tormentos.
Lucas 16:26 E, além de tudo, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós.
Lucas 16:27 Então, replicou: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna,
Lucas 16:28 porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de não virem também para este lugar de tormento.
Lucas 16:29 Respondeu Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos.
Lucas 16:30 Mas ele insistiu: Não, pai Abraão; se alguém dentre os mortos for ter com eles, arrepender-se-ão.
Lucas 16:31 Abraão, porém, lhe respondeu: Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos.

A Parábola do Filho Pródigo (2)

Lucas 15:11 Continuou: Certo homem tinha dois filhos;
Lucas 15:12 o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres.
Lucas 15:13 Passados não muitos dias, o filho mais moço, ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante e lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente.
Lucas 15:14 Depois de ter consumido tudo, sobreveio àquele país uma grande fome, e ele começou a passar necessidade.
Lucas 15:15 Então, ele foi e se agregou a um dos cidadãos daquela terra, e este o mandou para os seus campos a guardar porcos.
Lucas 15:16 Ali, desejava ele fartar-se das alfarrobas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava nada.
Lucas 15:17 Então, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui morro de fome!
Lucas 15:18 Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti;
Lucas 15:19 já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores.
Lucas 15:20 E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou.
Lucas 15:21 E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.
Lucas 15:22 O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés;
Lucas 15:23 trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos,
Lucas 15:24 porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.
Lucas 15:25 Ora, o filho mais velho estivera no campo; e, quando voltava, ao aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças.
Lucas 15:26 Chamou um dos criados e perguntou-lhe que era aquilo.
Lucas 15:27 E ele informou: Veio teu irmão, e teu pai mandou matar o novilho cevado, porque o recuperou com saúde.
Lucas 15:28 Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo.
Lucas 15:29 Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos;
Lucas 15:30 vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado.
Lucas 15:31 Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu.
Lucas 15:32 Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque esse teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.

A Parábola do Bom Samaritano

Lucas 10:25 E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus à prova e disse-lhe: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
Lucas 10:26 Então, Jesus lhe perguntou: Que está escrito na Lei? Como interpretas?
Lucas 10:27 A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Lucas 10:28 Então, Jesus lhe disse: Respondeste corretamente; faze isto e viverás.
Lucas 10:29 Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: Quem é o meu próximo?
Lucas 10:30 Jesus prosseguiu, dizendo: Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e veio a cair em mãos de salteadores, os quais, depois de tudo lhe roubarem e lhe causarem muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semimorto.
Lucas 10:31 Casualmente, descia um sacerdote por aquele mesmo caminho e, vendo-o, passou de largo.
Lucas 10:32 Semelhantemente, um levita descia por aquele lugar e, vendo-o, também passou de largo.
Lucas 10:33 Certo samaritano, que seguia o seu caminho, passou-lhe perto e, vendo-o, compadeceu-se dele.
Lucas 10:34 E, chegando-se, pensou-lhe os ferimentos, aplicando-lhes óleo e vinho; e, colocando-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e tratou dele.
Lucas 10:35 No dia seguinte, tirou dois denários e os entregou ao hospedeiro, dizendo: Cuida deste homem, e, se alguma coisa gastares a mais, eu to indenizarei quando voltar.
Lucas 10:36 Qual destes três te parece ter sido o próximo do homem que caiu nas mãos dos salteadores?
Lucas 10:37 Respondeu-lhe o intérprete da Lei: O que usou de misericórdia para com ele. Então, lhe disse: Vai e procede tu de igual modo.

A Ovelha Perdida

Lucas 15:1 Aproximavam-se de Jesus todos os publicanos e pecadores para o ouvir.
Lucas 15:2 E murmuravam os fariseus e os escribas, dizendo: Este recebe pecadores e come com eles.
Lucas 15:3 Então, lhes propôs Jesus esta parábola:
Lucas 15:4 Qual, dentre vós, é o homem que, possuindo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la?
Lucas 15:5 Achando-a, põe-na sobre os ombros, cheio de júbilo.
Lucas 15:6 E, indo para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.
Lucas 15:7 Digo-vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.

A Parábola da Ovelha Perdida

Lucas 15:1 Aproximavam-se de Jesus todos os publicanos e pecadores para o ouvir.
Lucas 15:2 E murmuravam os fariseus e os escribas, dizendo: Este recebe pecadores e come com eles.
Lucas 15:3 Então, lhes propôs Jesus esta parábola:
Lucas 15:4 Qual, dentre vós, é o homem que, possuindo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la?
Lucas 15:5 Achando-a, põe-na sobre os ombros, cheio de júbilo.
Lucas 15:6 E, indo para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.
Lucas 15:7 Digo-vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.

A Parábola do Fariseu e do Publicano (2)

Lucas 18:9 Propôs também esta parábola a alguns que confiavam em si mesmos, por se considerarem justos, e desprezavam os outros:
Lucas 18:10 Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um, fariseu, e o outro, publicano.
Lucas 18:11 O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano;
Lucas 18:12 jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho.
Lucas 18:13 O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador!
Lucas 18:14 Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado.

A Parábola do Fariseu e do Publicano

Lucas 18:9 Propôs também esta parábola a alguns que confiavam em si mesmos, por se considerarem justos, e desprezavam os outros:
Lucas 18:10 Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um, fariseu, e o outro, publicano.
Lucas 18:11 O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano;
Lucas 18:12 jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho.
Lucas 18:13 O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador!
Lucas 18:14 Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado.

A Parábola do Filho Pródigo

Lucas 15:11 Continuou: Certo homem tinha dois filhos;
Lucas 15:12 o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres.
Lucas 15:13 Passados não muitos dias, o filho mais moço, ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante e lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente.
Lucas 15:14 Depois de ter consumido tudo, sobreveio àquele país uma grande fome, e ele começou a passar necessidade.
Lucas 15:15 Então, ele foi e se agregou a um dos cidadãos daquela terra, e este o mandou para os seus campos a guardar porcos.
Lucas 15:16 Ali, desejava ele fartar-se das alfarrobas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava nada.
Lucas 15:17 Então, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui morro de fome!
Lucas 15:18 Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti;
Lucas 15:19 já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores.
Lucas 15:20 E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou.
Lucas 15:21 E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.
Lucas 15:22 O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés;
Lucas 15:23 trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos,
Lucas 15:24 porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.
Lucas 15:25 Ora, o filho mais velho estivera no campo; e, quando voltava, ao aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças.
Lucas 15:26 Chamou um dos criados e perguntou-lhe que era aquilo.
Lucas 15:27 E ele informou: Veio teu irmão, e teu pai mandou matar o novilho cevado, porque o recuperou com saúde.
Lucas 15:28 Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo.
Lucas 15:29 Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos;
Lucas 15:30 vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado.
Lucas 15:31 Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu.
Lucas 15:32 Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque esse teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.